Quanto tempo leva pra ver resultados?

A geração atual é marcada por uma característica que está muito presente em nosso cotidiano e permeia nossas decisões, exigências e satisfação: queremos que as coisas aconteçam rápido. Seja quando você compra algo pela internet ou quando você pede comida, uma das principais qualidades que o estabelecimento pode ter é a rapidez na entrega, então estamos acostumados a ter aquilo que desejamos num espaço de tempo cada vez menor. Desta forma, nossa expectativa com os resultados na academia não poderia ser diferente, mas existe um tempo certo para começar a ver os resultados? Há uma forma de encurtar este período de forma saudável? Vamos descobrir isso e muito mais no artigo de hoje.
Comecei a malhar agora, quando vou ver diferença?
Antes de tudo, o que você deve ter em mente é “Qual é o meu objetivo principal para iniciar os treinos?” Apesar de parecer óbvio, as pessoas começam a praticar exercícios por vários motivos, que vão desde ficar com o físico do Arnold Shwarzenegger nos seus tempos áureos de Mr. Universe, até simplesmente melhorar o condicionamento físico e a saúde. Desta forma, estas duas pessoas buscam ver resultados diferentes e é claro que o tempo para alcançar cada meta vai variar bastante. Assim como o “Exterminador do Futuro” não ganhou aqueles músculos do dia para a noite, não espere que você consiga isso com facilidade, é preciso muito foco, resiliência e empenho.
Ainda assim, o primeiro ano é o período onde você vai ganhar massa muscular mais rápido, estudos revelam que com treinos regulares de 4 a 5 dias por semana você chega a desenvolver até 1 kg de massa muscular por mês caso você esteja alinhando os treinos com a dieta e o descanso. Esse é um número para ser levado apenas como base, pois tanto o emagrecimento quanto a hipertrofia têm inúmeros fatores que acabam interferindo nestes processos.
Há uma forma de acelerar o surgimento destes frutos?
Existem dois pontos cruciais para que você atinja suas metas: o treino e a dieta. Muitas pessoas acabam desistindo de fazer academia (a taxa de desistência é enorme) pois acreditam que apenas o treino é suficiente para alcançar o corpo desejado, mas sequer sabem que a dieta tem um papel determinante para qualquer um de seus objetivos. É através de uma dieta bem balanceada que o organismo vai encontrando energia para melhorar a performance nos exercícios, nutrientes que vão ajudar a aumentar a massa muscular e/ou facilitar a queima de gorduras. Um treino realizado sem o acompanhamento da alimentação correta pode atrasar muito o aparecimento de resultados ou até fazer com que eles nunca aconteçam.
O mais importante de tudo é que você crie uma rotina em que os treinos e a alimentação saudável acabem se tornando uma parte permanente da sua vida, não apenas algo passageiro. Isso é essencial para obter sucesso, pois como a mudança é gradual, você acaba se tornando mais paciente e treinando sua mente e seu corpo a se acostumarem com essa mudança. Além disso, é ideal trabalhar a resistência de todo o seu corpo e não focar em apenas algumas partes, pois uma base forte faz toda a diferença em seu desenvolvimento a longo prazo e a melhora na performance acontece mais rapidamente que o crescimento dos músculos.
Um acompanhamento de profissionais também se torna indispensável nestes casos, pois são eles que vão te direcionar as melhores dietas, exercícios e rotina, tudo de acordo com a avaliação física do seu corpo. Então um personal trainer é quem deve lhe dizer quais atividades físicas, a intensidade/peso que sua estrutura física pode suportar e quando é o melhor momento de aumentar a intensidade e frequência dos exercícios. Bem como as dietas que dependem de um nutricionista para fazer a construção das mesmas com os alimentos que vão fornecer os nutrientes necessários para atingir o resultado desejado.
Alimentação saudável: uma chave para ter sucesso
O setor de alimentos saudáveis tem crescido muito nas últimas décadas e temos cada vez mais opções para inserir em nosso cotidiano que podem fazer muita diferença:
Temperos 0% sódio: temperos prontos para aumentar o sabor de suas refeições, mas sem incluir sal em sua composição.
Caldas doces Fit: caldas prontas para o consumo com 0% de açucares, sódio e calorias.
Chocolates proteicos: chocolates com altos índices proteicos, ideais para serem consumidos após o treino.
Edulcorantes (Adoçantes): adoçantes que elevam o sabor dos alimentos, substituem o açúcar e não aumentam a glicemia.
Bebidas proteicas: bebidas com altos índices de proteínas, fáceis de transportar e na digestão.
Snack proteicos: salgadinhos prontos para o consumo com baixo teor de carboidratos e bom índice de proteínas e minerais
Estas são opções de alimentos que podemos incluir no dia a dia e que podem substituir vários itens que fazem mal a saúde e vão prejudicar o nosso corpo
Suplementos alimentares: turbine seus resultados com eles!
Os suplementos alimentares se tornaram aliados incríveis para alcançar melhores resultados em um espaço de tempo menor. Mas não se engane, não há fórmula mágica, eles vão fazer pouca ou nenhuma diferença se você não estiver malhando. Diferente dos anabolizantes, os suplementos são uma opção saudável e segura, pois a maioria é composto por produtos naturais em versões mais concentradas, disponibilizando apenas o que o seu corpo precisa para atingir o objetivo, com vários segmentos, cada um especializado em um tipo de resultado:
Energéticos: que agem complementando com nutrientes perdidos nas atividades físicas, agindo também como fontes preciosas de energia para melhorar o desempenho nos treinos.
Antioxidantes: que é composto por nutrientes encontrados em frutas, que protegem as células dos radicais livres, evitando por exemplo o envelhecimento precoce.
Proteicos: que são formados por aminoácidos para auxiliar na formação muscular e crescimento de massa.
Vitamínicos: que suprem carências de vários nutrientes essenciais para o corpo, com benefícios que vão desde aumento de imunidade até combater o cansaço e problemas hormonais.
Termogênicos: que aumentam a temperatura do corpo e aceleram o metabolismo, facilitando o emagrecimento.
Assim como as dietas, eles têm de ter seu uso controlado e é ideal que você solicite auxílio de um nutricionista para resultados melhores.
Com paciência e disciplina o resultado aparece!
Como vimos acima, são muitos fatores determinantes para os resultados do treino aparecerem. Não adianta ter pressa e acabar caindo em um radicalismo que só vai fazer mal, ou acabar cedendo aos anabolizantes, que tem um prazo curto para entregar o crescimento de massa, mas com um custo altíssimo para sua saúde. Deixe seu corpo ir se acostumando e vá treinando-o gradualmente, superando pouco a pouco seus limites e se desenvolvendo de uma forma sustentável.
Os alimentos funcionais e os suplementos podem fazer muita diferença, mas é importantíssimo que sejam de marcas confiáveis, de um ótimo fornecedor, que vai te dar confiança e segurança na hora de comprar. Nossa loja possui todos os itens mencionados acima e milhares de outras opções, entregamos para todo o Brasil, não deixe de conferir!

Dieta x Suplemento

Dieta ou suplementação? Qual delas vai te fazer emagrecer?
Quando se está nesse processo de emagrecimento, normalmente a tendência é buscar o caminho mais rápido e fácil, pois esta caminhada se desenha muitas vezes espinhosa e cansativa. Desta forma, muitas pessoas acabam cometendo erros, buscando fórmulas mágicas que ouviram aqui e ali, que um parente ou vizinho conheceu na internet, na academia ou até no almoço em família. Com relação a dieta e suplementação não é diferente, pois muitas são as dúvidas acerca destes assuntos, mas neste artigo queremos te esclarecer a pergunta “Quero ficar magro! Tomo suplemento ou faço dieta?”
Está mais fácil emagrecer atualmente?
Quando o assunto era perda de peso, muitos consideravam apenas o lado estético, mas ao longo dos anos e com os avanços da medicina veio à tona a questão da saúde e as pessoas começaram a refletir mais sobre isto. Um exemplo disso são os alimentos light, diet e zero, que estão mais presentes nas prateleiras dos supermercados, com opções variadas e cada vez mais parecidas com o produto tradicional, auxiliando para uma alimentação funcional. Embora estas opções mais saudáveis ainda tenham preço alto, a tendência é que com a concorrência e o aumento da procura os valores fiquem cada vez mais acessíveis.
Essa mesma lógica pode ser aplicada no ramo dos suplementos alimentares, que no início eram destinados majoritariamente para beneficiar e desenvolver o desempenho físico dos atletas, hoje é utilizado pela população em geral e é um mercado que vem tendo um crescimento grande. Isso também é uma consequência direta no surgimento de diversas opções de suplementos para os mais variados objetivos:
Energéticos: que agem complementando com nutrientes perdidos nas atividades físicas, agindo também como fontes preciosas de energia para melhorar o desempenho nos treinos.
Antioxidantes: que é composto por nutrientes encontrados em frutas, que protegem as células dos radicais livres, evitando por exemplo o envelhecimento precoce.
Proteicos: que são formados por aminoácidos para auxiliar na formação muscular e crescimento de massa, com uma menção especial ao Whey isolado, que é livre de gorduras e calorias, sendo ideal para ganho de massa magra e diminuição do percentual de gordura.
Vitamínicos: que suprem carências de vários nutrientes essenciais para o corpo, com benefícios que vão desde aumento de imunidade até combater o cansaço e problemas hormonais.
Termogênicos: que aumentam a temperatura do corpo e aceleram o metabolismo, facilitando o emagrecimento.
Levando estas informações em conta, podemos concluir que embora não esteja mais fácil emagrecer, o estilo de vida saudável está cada vez mais presente entre as pessoas, permeando o cotidiano e a forma de se alimentar delas. E para ajudar nisso, progressivamente o mercado vem oferecendo mais opções tanto de alimentos saudáveis, quanto de suplementação.
A importância da dieta
Antes de conhecer essa importância, existe algo que tem de servir como base para toda dieta e que vai fazer toda a diferença para o resultado da mesma: uma alimentação saudável. Diferente das dietas, que normalmente são periódicas e focadas em um tipo específico de objetivo/alimento (o significado de dieta no dicionário é: predominância de um tipo de alimento na nutrição, ex. a dieta vegetariana), a alimentação saudável engloba uma reeducação alimentar que passa a ser parte do estilo de vida da pessoa. Em suma, ela evita excessos, principalmente de gorduras e açúcares, que acabam prejudicando a saúde, além de fugir dos alimentos industrializados, tendo sempre preferência aos naturais.
A dieta então entra em cena com a função de fornecer uma nutrição específica para cada tipo de objetivo, seja ele emagrecer ou ganhar massa. Uma dieta ideal para perda de peso é a que a quantidade de calorias ingeridas seja menor que as gastas, que é quando ocorre a queima de energia e o emagrecimento. Além disso, é importante se alimentar de 3 em 3 horas, mantendo um balanceamento de alimentos que forneçam energia na medida certa, para que o desempenho nas atividades físicas não seja prejudicado. Outro ponto importante é o acompanhamento médico, para que o indivíduo seja sempre direcionado nas dietas corretamente, pois dietas não prescritas por um nutricionista podem trazer enormes problemas para o nosso organismo, o que acaba indo totalmente ao contrário do objetivo inicial que era ter um corpo saudável.
Termogênico, o suplemento que ajuda no emagrecimento
A palavra suplemento tem como principal definição “aquele que supre”, “provê aquilo que está em falta”. Desta forma, podemos dizer que os suplementos aceleram a caminhada até o objetivo final, independente do que for. Como listado acima, existem diversos suplementos para diversas funções diferentes, mas neste caso vamos nos aprofundar mais nos termogênicos.
O suplemento do tipo termogênico sempre é citado quando o assunto é acelerar a perda de peso, mas isso é verdade? É resposta é simples: com certeza! Os termogênicos tem como objetivo principal aumentar a temperatura corporal e consequentemente acelerar o metabolismo, desta forma mais calorias são queimadas e ocorre a perda de peso. Muitos deles são compostos pela cafeína, que proporciona maior energia e disposição para as atividades físicas, fatores que aliados com a aceleração do metabolismo o transformam em um aliado extremamente eficaz para emagrecer.
É importante frisar que a suplementação é parte de um processo, pois só terá funcionamento eficaz quando aliado com a prática de atividades físicas de forma frequente. Apesar de não ser uma regra, o ideal é tomar antes do treino para potencializar o desempenho físico e a queima de caloria.
Afinal, existe opção melhor que a outra?
Como pudemos ver, tanto a dieta, quanto a suplementação tem vários benefícios e vantagens quando o quesito é emagrecer. O melhor é que uma pode caminhar juntamente com a outra. Na verdade, esta é a melhor forma para se ter um resultado rápido e saudável para o seu corpo. Enquanto a dieta vai te fornecer apenas a quantidade necessária de nutrientes e energia, os termogênicos irão potencializar a queima de calorias e melhorar seu desempenho nos treinos.
Nossa loja possui uma variedade grande de alimentos funcionais que podem fazer parte de sua dieta, com uma altíssima qualidade e produzidos de forma natural, o que é muito importante para uma alimentação saudável, que vão de cafés, caldas, molhos até as famosas barras proteicas.

Confira a seção de alimentos no link abaixo:
https://www.nutresul.com.br/produtos/alimentos-funcionais/203

Confira também a seção dos termogênicos:
https://www.nutresul.com.br/produtos/termogenico–cafeina/272

Esta semana estamos com o Kit Queima Máxima, um combo focado no emagrecimento e definição muscular!
https://www.nutresul.com.br/produto/kit-queima-maxima/2448887

Whey com água ou leite?

Qual a melhor forma de extrair o melhor do suplemento?

Uma das grandes dúvidas para quem toma suplementos atualmente é como extrair sempre o melhor que ele pode te oferecer, desta forma, surgem questionamentos como: “qual o melhor tipo de suplemento?”; “Consumo ele antes ou depois do treino?”. E é claro “faço o shake de Whey com água ou leite?” Estas dúvidas são naturais para quem está começando a incluir suplementos em seu cotidiano e hoje vamos focar neste último: faz diferença tomar Whey com água ou com leite? A resposta é sim e abaixo vamos te explicar os motivos.

O que é e como funciona o Whey?

Primeiramente, precisamos entender do que é formado o Whey e como ele funciona em nosso corpo. Ele é uma proteína do leite junto com a caseína, só que enquanto o Whey tem uma rápida absorção pelo corpo, a caseína é caracterizada por um processo mais lento. O Whey contém os 9 aminoácidos essenciais que, pela rápida absorção mencionada acima, são disponibilizados em uma velocidade maior para as fibras musculares, o que é essencial para o processo de regeneração e crescimento das fibras musculares. Além disso possui um baixo teor de lactose, prejudicando muito menos quem tem problemas de intolerância.

Quais são os ganhos tomando com leite?

O leite já era utilizado anteriormente como uma das melhores fontes de proteína para os atletas, pois nem todos os atletas tinham recursos para investir em opções mais caras de suplementação, o que tornava o leite uma opção de melhor custo-benefício. O Whey trouxe uma evolução muito bem-vinda no ramo, pois trazia uma concentração muito maior de proteínas por grama e um baixo teor de gorduras e carboidratos, aliada com uma rápida absorção pelo organismo. Mesmo assim, o leite ainda é uma boa opção para atletas e pode ser um forte aliado na sua nutrição, veja abaixo os maiores benefícios de um shake de Whey com leite:

  • Sabor e cremosidade
  • Mais calorias (230 com leite integral e 180 com leite desnatado), ideal para quem busca crescimento de massa
  • Melhor aproveitamento dos nutrientes, pois a presença da glicose no leite ajuda os aminoácidos a serem absorvidos pelas células
  • Mais proteína no seu Shake, um copo de leite adiciona aproximadamente 8g de proteína, praticamente 30% do teor proteico de um scoop de Whey, aumentando de 23g para 31g de proteínas.
  • Te deixa mais tempo com sensação de saciado devido a gordura, além de que o cálcio ajuda na queima de ácidos graxos, contribuindo assim com a perda de peso.
  • Auxílio contra o catabolismo, pois enquanto o Whey tem absorção rápida, a caseína do leite tem absorção mais lenta, evitando que o corpo fique sem aminoácidos circulando e acabe tendo que recorrer as próprias reservas para suprir essa necessidade.
  • Melhor tomar a noite para evitar que o corpo fique sem nutrientes durante o sono e também no começo do dia, aproveitando o processo mais lento de digestão da caseína para garantir que você tenha aminoácidos disponíveis por um período maior de tempo.

Quais são os ganhos tomando com água?

O corpo de uma pessoa adulta já necessita normalmente de 2 litros de água todos os dias para que ela se mantenha saudável, mas para quem está em processo de treino e suplementação essa quantidade acaba aumentando consideravelmente para 3 ou até 4 litros por dia. Só isso já mostra a importância da água em nosso organismo, mas fazer seu Shake de Whey com água também traz outros benefícios, confira quais são:

  • Absorção mais rápida de nutrientes, enquanto o leite devido a gordura e a caseína atrasam um pouco este processo
  • Bom para quem possui intolerância a lactose, diminuindo muito a possibilidade de ter problemas gastrointestinais.
  • Menos calórico e mais saudável, ideal para quem busca o emagrecimento
  • Melhor tomar no pós-treino para a absorção mais rápida dos nutrientes que seu corpo precisa.

Afinal, existe uma opção melhor que a outra?

A pergunta mais importante que você precisar se fazer na verdade é “qual meu objetivo com essa suplementação? ” Quando tiver esta resposta, ficará muito mais fácil definir qual é a melhor escolha. Caso você esteja em um processo para ganho de massa muscular, onde precisa de mais proteína e carboidratos para acelerar esse desenvolvimento, o leite é melhor. Agora se o essencial é o emagrecimento, evitar as calorias e gorduras ou se você possui intolerância a lactose, a água acaba sendo a melhor opção.

De qualquer forma, a qualidade do Whey é que vai fazer toda a diferença para o seu objetivo final, pois mesmo utilizando água ou leite, se for um suplemento de baixa qualidade, seja para ganhar massa muscular ou para emagrecimento, todo processo será comprometido. Entretanto, em nossa loja temos as melhores marcas e os suplementos Whey mais vendidos, garantindo que você alcance suas metas o mais rápido possível e mantendo seu corpo saudável. Confira no link abaixo nossa seção focada em Whey:

https://www.nutresul.com.br/produtos/proteinas/91

VITAMINAS E OUTROS NUTRIENTES INDICADOS PARA GESTANTES.

A gestação é um processo intenso, que pode ser ainda mais maravilhoso se existe o suporte nutricional adequado para suas demandas únicas. Iodo e colina para a formação cerebral, ferro para evitar anemia, vitamina E para a função cognitiva. Esses são apenas alguns dos nutrientes recomendados para esta fase tão especial. Mas o que torna esses elementos tão importantes? O que a carência de vitaminas para gestantes pode causar? Confira.

Ômega 3

Um dos componentes do ômega-3, o DHA (ácido graxo docosahexaenoico), é transferido a taxas altíssimas da mãe para o feto. Essa distribuição é crucial para uma ótima saúde do cérebro, olhos, imunidade e desenvolvimento do sistema nervoso.

Devido à alta demanda do feto, pode ocorrer de a mãe se tornar carente do importante nutriente e, portanto, sofrer de problemas associados com a sua deficiência. Entre os principais estão o estresse e a depressão pós-parto.

Onde obter o ômega-3?

Uma das principais fontes são os peixes de águas frias e profundas. Entre eles, estão o salmão, o atum e a sardinha. Os crustáceos, em especial os que vivem em águas frias, também fornecem esse nutriente.

Além das fontes marinhas, encontramos os precursores de ômega-3 em oleaginosas como castanhas, nozes e amêndoa.

Também é possível encontrar em óleos vegetais como azeite, sementes de linhaça, chia e cânhamo, em vegetais de folhas escuras, como couve, brócolis e espinafre e até em leguminosas, como feijão, ervilha e grão-de-bico.

Ácido fólico

A ingestão deste nutriente durante a gravidez está relacionada à rápida proliferação celular, regulação da expressão genética, metabolismo de aminoácidos e síntese dos neurotransmissores. Também é importante para a saúde materna, podendo ajudar na prevenção ou minimização da depressão pós-parto.

Onde obter ácido fólico?

O fígado da galinha é o alimento com maior concentração de ácido fólico, sendo seguido pelo mesmo órgão do peru e dos bovinos. Na sequência do ranking de concentração por porção, estão os vegetais, feijão, lentilha, quiabo e espinafre.

Vitamina E

Durante a gravidez, é um importante antioxidante e ajuda a defender as células. Se constatou que, mesmo sendo importante durante toda a vida, os níveis elevados de concentração de vitamina E durante o nascimento foram associados com melhor função cognitiva em crianças de 2 anos de idade.

A carência deste antioxidante durante a gravidez é associada ao aumento de infecções, anemia, nanismo, aborto, desordens neurológicas e outras condições patológicas para a mãe e/ou bebê, o que faz dela uma das principais vitaminas para gestantes.

Onde obter a vitamina E?

A vitamina E é encontrada naturalmente em alimentos de origem vegetal, principalmente nos vegetais verde-escuros, nas sementes oleaginosas, nos óleos vegetais e no germe de trigo. Além disso, está presente em alguns alimentos de origem animal, como gema de ovo e fígado.

Vitamina D

De acordo com o National Institutes of Health (NIH), a interrupção no uso de pílulas anticoncepcionais pode levar a uma queda nos níveis de vitamina D. Para crianças, o baixo nível de vitamina D materno tem sido associado a um aumento do risco de parto prematuro e baixo peso ao nascer (<2.500 gramas). Para as mulheres grávidas, a deficiência de vitamina D tem sido associado com um aumento do risco de pré-eclampsia e diabetes gestacional.

Onde obter vitamina D?

As fontes de vitamina D são exclusivamente de origem animal, como sardinha, atum, ovo e fígado bovino. Para veganos, uma opção é a obtenção através de banhos de sol.

Vitamina B6

Tem diversas funções no corpo, incluindo a formação do sistema nervoso e de células vermelhas do sangue. Atua também como esteroide hormonal (relacionada ao colesterol) e na síntese de ácido nucleico.

Onde obter vitamina B6?

A vitamina B6 é encontrada em diversos alimentos, tanto de origem animal, como carne suína, leite e ovos, como de origem vegetal como aveia, banana, gérmen de trigo, abacate, sementes e nozes.

Iodo

É extremamente importante na biossíntese dos hormônios tireoidianos T3 e T4, que desempenham um papel notável no crescimento e desenvolvimento dos órgãos e, principalmente, do cérebro antes, durante e após a gravidez. A ingestão de iodo nos níveis recomendados ajudará a evitar uma má formação cerebral e preservar a capacidade de aprendizado da criança. Mesmo uma deficiência leve pode prejudicar o desenvolvimento intelectual da criança.

Na gestação, uma deficiência de iodo pode levar a um quadro de hipotireoidismo congênito. Nesses casos, a glândula tireoide do recém-nascido é incapaz de produzir as quantidades adequadas de hormônios tireoidianos. Se não receberem diagnóstico e tratamento adequados, essas crianças podem ter o crescimento e desenvolvimento mental seriamente comprometidos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), toda mulher grávida deve consumir cerca de 250mcg de iodo por dia, e isso deve ser continuado até o término do período da amamentação.

Onde obter iodo?

Os principais alimentos ricos em iodo são os de origem marinha (ostras, moluscos, mariscos e peixes). Leite e ovos também são fontes de iodo, desde que oriundos de animais que tenham pastado em solos ricos em iodo ou que foram alimentados com rações que continham o nutriente. Vegetais oriundos de solos ricos em iodo também são boas fontes. Além disso, ele está presente no sal iodado.

Zinco

O zinco é um mineral com alta demanda pelo feto, pois atua na regulação do desenvolvimento cerebral durante a fase fetal e pós-natal.

Melhorar os níveis de zinco pode ajudar quanto a uma possível depressão da mãe, já que ele atua como um importante cofator para síntese de neurotransmissor. De fato, sob condições de grande estresse, o organismo elimina rapidamente o zinco através da urina, suor e saliva – quanto mais depressão, menor o nível de zinco.

Outro fator de proteção do zinco acontece diante da possibilidade de infecções virais, bacterianas e fúngicas que podem ocorrer durante o desenvolvimento do bebê. Esse micronutriente é um grande responsável pelo funcionamento do sistema imune.

Onde obter zinco?

Segundo a Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos, elaborada pela Unicamp, entre os alimentos com maiores concentrações de zinco estão o mingau tradicional, o cereal matinal, o acém bovino, o patinho bovino e a carne-seca.

Colina

Trata-se de um nutriente essencial presente em alimentos como fígado, carne bovina, peixes, amendoim e gema de ovos. Oferece benefícios tanto para danos hepáticos quanto para alterações neurológicas como depressão, perda de memória, entre outros.

Um aumento de sua necessidade aparece durante a gravidez e lactação, porque a colina é necessária para a produção da lipoproteína fosfatidilcolina – componente de todas as membranas celulares. Além disso, ela desempenha um papel central no desenvolvimento cerebral da criança, em especial na área do hipocampo e encéfalo frontal (regulação da memória e atenção), antes e após o nascimento.

Estudo da Universidade de Cornell aponta que o nutriente pode melhorar a maneira como a criança responde ao estresse. Outra pesquisa, desenvolvida na Universidade do Colorado – EUA, relatou um melhor funcionamento cognitivo da criança, além de uma redução no risco de desenvolver, futuramente, esquizofrenia.

Onde obter colina?

O ovo é, talvez, a fonte mais conhecida de colina, mas ela também pode ser encontrada no fígado bovino, no salmão, na couve-flor, na couve e no leite materno.

Ferro

É considerado necessário para apoiar o crescimento e o desenvolvimento do feto e da placenta. Também ajuda a atender à crescente demanda por células vermelhas do sangue (hemácias) para transportar oxigênio.

A deficiência de ferro é a principal causa de anemia durante a gravidez. A anemia grave por deficiência de ferro tem sido associada a um risco aumentado de bebês com baixo peso ao nascer (menos que 2.500 gramas), parto prematuro e mortalidade perinatal.

Onde obter ferro?

Entre os alimentos com maiores concentrações de ferro, estão o mingau tradicional, a farinha de arroz, o feijão, e as farinhas de trigo, cevada e aveia.

A opção pela suplementação com nutrientes para gestantes

E o que torna os suplementos uma opção a se considerar? A gestante de hoje não recebe a mesma quantidade de nutrientes em comparação com uma gestante que vivia há 90 ou 30 anos atrás. Em 1927, pesquisadores de King’s College, da Universidade de Londres, começaram a coletar dados sobre o teor de nutrientes dos alimentos (27 variedades de vegetais, 17 de frutas, 10 cortes de carne, alguns queijos e leites). Suas análises foram repetidas em intervalos regulares desde então, dando-nos uma imagem única de como a composição da nossa alimentação mudou ao longo do século passado: os alimentos perderam de 20% a 60% dos seus nutrientes.

Além disso, a manutenção de uma dieta rica e variada, que atenda a todas as recomendações de nutrientes, não é algo simples para a maioria das mães. Seja por falta de tempo, seja por falta de conhecimento. Como resultado, estudos vêm indicando uma carência nutricional entre gestantes.

Referência: https://www.essentialnutrition.com.br/conteudos/vitaminas-e-outros-nutrientes-indicados-para-gestantes/

CREATINA E HIPERTROFIA MUSCULAR: OS EFEITOS DA SUBSTÂNCIA SEGUNDO A CIÊNCIA.

A creatina é conhecida por “inchar” o músculo, mas engana-se quem acha que ela só faz isso. Veja como a substância pode atuar a favor da hipertrofia!

Muita gente acha que a Creatina provoca apenas um inchaço no músculo, o que causaria a aparência de um maior volume muscular, mas sem efetivamente aumentar a massa magra. Só que isso não é verdade.

A suplementação de Creatina pode sim facilitar o ganho de massa muscular, bem como proporcionar outros benefícios para quem treina pesado.

Entre eles, está o aumento da capacidade corporal em treinos de alta intensidade, a redução da fadiga muscular, o aumento da redução de gordura, entre outros – todos eles são já bem conhecidos pela ciência.

Então, é possível afirmar com convicção que o efeito da Creatina é muito mais do que meramente estético e que este é um dos suplementos mais importantes para quem quer uma ferramenta útil em busca de um shape insano.

Quer saber mais sobre o que diz a ciência em relação aos benefícios do consumo desta substância?

E fica ligado que trouxemos dicas importantes para você!

Creatina e hipertrofia muscular: os efeitos da substância segundo a ciência

HIPERTROFIA MUSCULAR

Estudo prova que creatina é benéfica para quem treina, pois:

  • Contribui com a melhora do desempenho físico;
  • Melhora a composição corporal e tem relação direta com a massa corporal;
  • Ajuda a reduzir gordura e aumentar a massa magra.

Um estudo publicado em 2014, avaliou o efeito da suplementação de Creatina na hipertrofia em jovens praticantes de musculação com o objetivo de hipertrofia.

A intervenção foi realizada por um período de oito semanas e o grupo experimental recebeu 5g de Creatina monoidratada e 20g de maltodextrina, todos os dias.

O estudo concluiu que a suplementação de creatina pode ser benéfica, trazendo algumas vantagens e contribuindo com o nível de desempenho no trabalho resistido.

Apresentando melhora na composição corporal, como na redução no percentual de gordura e aumento de massa magra, ou seja, hipertrofia muscular.

Vários outros estudos também evidenciaram o aumento da massa magra em consequência da suplementação de creatina, combinada com treinamento físico. Essa meta-análise conduzida afirma que há evidências suficientes para afirmar que a suplementação de creatina acompanhada de treinamento de força resulta em aumento de hipertrofia maiores do que aqueles vistos com a suplementação ou treinamento de forma isolada.

Os mecanismos que explicam esse aumento da massa muscular com a suplementação de creatina e o treino de força ainda não foram esclarecidos, mas já existem muitas hipóteses sendo investigadas.

Estudos recentes também têm indicado que a suplementação de creatina pode aumentar a concentração intramuscular de IGF-I, que estimula o crescimento em quase todas as células do corpo, principalmente em células do músculo.

Ou seja, a suplementação de Creatina pode estimular o crescimento muscular/hipertrofia, sendo está uma hipótese.

FORÇA

  • Pesquisa mostra que a creatina promove aumento de força;
  • A mesma pesquisa sugere cerca de 40% no aumento de força;
  • Treino de força e suplementação com creatina favorecem a hipertrofia.

Outro estudo6 também investigou os efeitos da suplementação de creatina isolada e combinada ao treinamento de força.

Após 4 semanas, foi verificado que o grupo suplementado com creatina e submetidos a treinamento de força apresentou algumas mudanças.

O grupo demonstrou aumento de força dinâmica máxima no supino (18%) e leg press (42%), sendo estes resultados maiores em relação ao grupo suplementado com Creatina apenas.

Os autores também sugeriram que cerca de 40% desse aumento se deva aos efeitos agudos da suplementação de creatina e o restante devido a mecanismos mediados pelo treinamento.

O estudo ainda sugere que ainda que essa combinação aumenta a massa muscular, fluxo de sangue periférico, gasto de energia em repouso e melhora o colesterol no sangue.

RETENÇÃO HIDRÍCA E BALANÇO PROTEICO

Como mencionado acima, muitas pessoas creditam apenas à retenção hídrica provoca o aparente ganho de massa magra e peso corporal.

Porém, mudanças nos conteúdos intracelulares de água podem favorecer o aumento do crescimento das fibras musculares em resposta ao treinamento de força7.

Ou seja, essa retenção melhora a hidratação celular, otimizando a síntese proteica e por consequência auxilia no crescimento muscular.

VOLUME DE TREINAMENTO

A suplementação de creatina parece ter grande efeito sobre o aumento no volume de treinamento. Isso quer dizer que a creatina pode ajudar os praticantes de atividades físicas e atletas a aumentar as repetições com a mesma carga.

Levando a maiores ganhos de massa magra em um programa de treinamento de longo prazo.

Um estudo inclusive sugeriu que os benefícios da Creatina em relação a força e massa muscular são causados apenas pelo aumento do volume de treinamento.

Referência: https://www.feitodeiridium.com.br/efeitos-creatina-hipertrofia/

Existem várias marcas, tipos e preços de creatina disponíveis no mercado. A escolha de qual comprar deve se basear principalmente em algumas questões:

  • Qualidade da matéria-prima;
  • Confiança na marca;
  • Preço (custo-benefício);
  • Embalagem/duração;

Uma das melhores opções é a Atlas Creatina (Creatina da Iridium Labs). Como todos os produtos da marca, utiliza apenas matérias-primas de primeira linha e vem em embalagem de 300g.

Se você usar o produto conforme a recomendação de uso de 3g por dia (diluído em água), é suficiente para 100 dias, ou pouco mais de 3 meses.

Atlas é livre de conservantes, zero açúcar e zero sódio, e permite uma rápida absorção pelo organismo e todos os resultados e benefícios já comprovados pela ciência em relação à suplementação com a substância.

Se você quer saber mais sobre o produto e como comprá-lo, CLIQUE NO LINK ABAIXO:

LINK: https://www.nutresul.com.br/produto/atlas-creatina-300g/1327

Quitosana – Entendendo um pouco sobre essa fibra.

A Quitosana, uma fibra natural de origem animal, apresenta propriedades benéficas superiores a outras fibras dietéticas, tanto sintéticas quanto naturais, sendo considerada um alimento funcional pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

A capacidade do organismo humano em armazenar energia sob a forma de gordura (lipídios) já foi essencial para a sobrevivência e evolução do homem. Hoje em dia, no mundo industrializado em que vivemos, o consumo elevado de alimentos gordurosos aumenta a propensão à obesidade, que por sua vez, aumenta o risco de morte prematura, doenças da vesícula biliar, diabetes, aterosclerose, hipertensão e câncer. Portanto, estar acima do peso não é um problema meramente estético, pode também significar um fator de risco à saúde.

Mas o que é a Quitosana?

A Quitosana é uma fibra natural derivada da quitina, um polissacarídeo encontrado no exoesqueleto de crustáceos auxilia na redução da absorção de gordura e colesterol no corpo humano, auxiliando na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares. Ela se liga a moléculas de gordura no trato digestivo, reduzindo a possibilidade de absorção pelo organismo. Promove uma redução energética na dieta, com aumento no bolo fecal, ou na frequência de evacuações. Uma ótima alternativa em programas de emagrecimento.

Como ela age no organismo:

1) Ao ser ingerida, a Quitosana transforma-se em gel ao entrar em contato com as condições estomacais, antes das refeições. Nesse gel formado, a Quitosana atrai e liga-se a moléculas ácidos graxos e sais biliares (gorduras);

2) Quando as gorduras ingeridas na alimentação entram em contato com o gel, são logo capturadas, a Quitosana é solidificada permanecendo como um envoltório sobre a gordura, que evita a ação das gorduras, impedindo desse modo a sua consequente absorção pelo organismo, sendo excretada juntamente com as fezes;

3) A Quitosana, uma fibra natural de origem animal, apresenta propriedades benéficas superiores a outras fibras dietéticas, tanto sintéticas quanto naturais, sendo considerada um alimento funcional pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) por auxiliar na redução da absorção de gordura e colesterol no corpo humano, auxiliando na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares;

4) Ao ser ingerida, a Quitosana transforma-se em gel ao entrar em contato com as condições estomacais, antes das refeições. Nesse gel formado, a Quitosana atrai e liga-se a moléculas ácidos graxos e sais biliares (gorduras);

5) Quando as gorduras ingeridas na alimentação entram em contato com o gel, são logo capturadas, a Quitosana é solidificada permanecendo como um envoltório sobre a gordura, que evita a ação das gorduras, impedindo desse modo a sua consequente absorção pelo organismo, sendo excretada juntamente com as fezes.

Curiosidade:

Você sabia que 1 grama de Quitosana consegue absorver aproximadamente 10g de gordura. Lembrando que ela age sobre gordura que foi ingerida e está presente no estomago e não na gordura que está localizada.

O momento adequado para a utilização da Quitosana é antes de refeições ricas em alimentos gordurosos normalmente almoço e/ou jantar, também no café da manhã quando houver consumo de ovos, bacon, manteiga, por exemplo.

Benefícios do Uso:

> Absorve a gordura ingerida através da dieta;

> Estimula o emagrecimento;

> Fibra dietética;

> Redução na absorção energética evitando acúmulo de gordura;

> Auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares.

Agora que conheceu tudo sobre a QUITOSANA, aproveite todos seus benefícios, clicando no LINK abaixo:

LINK: https://www.nutresul.com.br/produto/quitosana-60-caps/2448114

Tudo sobre a cafeína!

Estudos revelam como a cafeína age no organismo, e mostram como seu efeito termogênico pode te fazer perder gordura corporal. Confira!

Suplementos à base de cafeína são muito utilizados por atletas devido aos benefícios que ela proporciona na perda de gordura corporal graças à sua ação termogênica. A utilização da cafeína no mundo esportivo tornou-se evidente a partir da metade do século 19, mais especificamente na primeira edição da “Corrida de Seis Dias”, em 1879.

Quando os participantes de diversas nacionalidades usaram diversos produtos estimulantes, compostos à base desta substância, a fim de suportar o grande esforço requerido. Atualmente, a cafeína é utilizada e comercializada livremente, por apresentar baixa capacidade de indução à dependência.

E, no mundo esportivo, vem sendo utilizada como substância ergogênica, antes de exercícios físicos, e/ou como um agente termogênico.

Quer saber mais sobre essa substância e como ela pode te ajudar a chegar aos seus objetivos na academia? Então se liga:

Cafeína: tudo o que você precisa saber sobre seu efeito termogênico

Fontes alimentares:

A cafeína, embora não apresente valor nutricional, é considerada um ergogênico natural por ser encontrada em vários produtos alimentícios comercializados e consumidos diariamente, como o guaraná, o mate, o chocolate, o café e alguns chás. Importante citar, claro, que a quantidade de cafeína presente nos alimentos em geral é pequena, sendo necessário o consumo de grandes quantidades para se obter os benefícios da substância. É aí que entram os suplementos.

A cafeína também está presente em vários suplementos alimentares disponíveis no mercado, conhecidos como termogênicos, que visam manter o metabolismo acelerado para maior oxidação de gordura, e podem auxiliar na melhora da performance física. Além disso, também pode ser encontrada em alguns medicamentos neste caso, em geral é usada para diminuir a sonolência provocada por alguns remédios.

Metabolismo

A cafeína é uma substância absorvida de modo rápido e eficiente, com aproximadamente 100% de absorção, através do trato gastrintestinal após administração oral. O metabolismo da cafeína ocorre em maior proporção no fígado, e apesar de apenas uma pequena quantidade de cafeína ser excretada sem alteração na constituição química, sua detecção na urina é relativamente fácil.

Alguns fatores como a genética, dieta, uso de alguma substância, peso corporal, estado de hidratação, tipo de exercício físico e o consumo habitual de cafeína podem afetar o metabolismo da mesma e, consequentemente, influenciar na quantidade total excretada pela urina.

Mecanismo de ação

Diversos mecanismos foram propostos para explicar os efeitos da suplementação de cafeína no desempenho desportivo. Um dos principais locais de ação da cafeína é no sistema nervoso central (SNC), auxiliando na redução do esforço percebido, na melhora do estado de alerta, no aumento da disposição, entre outros.

Além do efeito no SNC, outro mecanismo possível, é a atuação da cafeína diretamente no músculo, auxiliado no processo de contração muscular, e pode afetar a utilização do substrato durante o exercício, ou seja, diminuir a utilização de glicogênio e aumentar a mobilização de ácidos graxos livres. Isso pode contribuir para o aumento da oxidação da gordura, reduzindo a oxidação de carboidrato e, melhorando o rendimento nos exercícios físicos prolongados.

Devido à redução na disponibilidade de carboidrato, visto que a acentuada depleção deste nutriente tem sido apontada como um fator limitante para o desempenho físico.

Principais efeitos

  • Melhora da performance física (por atuar na redução da percepção de esforço);
  • Melhora do estado de alerta;
  • Maior energia e disposição;
  • Prevenção da fadiga;
  • Mantém maior foco e disposição muscular durante o treino
  • Aumenta o desempenho para atividades intensas

Ou seja, pode ajudar as pessoas a treinarem mais e melhor!!

Dicas para sua suplementação

Alguns hábitos e estratégias podem potencializar os efeitos da suplementação de cafeína e te ajudar a chegar nos resultados de forma mais eficaz. Confira!

Horário:

O ciclo circadiano por si só influencia na performance. Por exemplo, normalmente, o menor rendimento atlético está relacionado às primeiras horas depois de acordar.

Nesse sentido, a cafeína pode te ajudar a vencer essa barreira biológica da performance. Além disso, o efeito da cafeína na performance atlética parecer ser mais benéfica em horários em que o atleta acabou de acordar.

A cafeína também pode atrapalhar o sono se consumida muito próxima de dormir e isso pode influenciar negativamente na energia e disposição durante o dia seguinte.

Combinação de cafeína com carboidrato:

A ingestão de cafeína associada a bebidas com carboidratos pode favorecer a maior absorção, podendo contribuir para a melhora do desempenho físico. Além disso, parece não afetar as funções gastrintestinais quando ingerida de forma conjugada a diferentes soluções líquidas, como o carboidrato (CHO) e a água.

Gostaria de experimentar a utilização da cafeína em sua rotina de treinos, estudos ou se manter mais ligado?

Conheça todas as opções através do link abaixo:

LINK: https://www.nutresul.com.br/produtos/termogenico–cafeina/272

Quer uma DICA super confiável? VAI DE KIMERA!

LINK: https://www.nutresul.com.br/produto/kimera-60-caps/1155