Desafio dos 21 dias

Muitas pessoas já pagaram um ano de academia e na segunda semana desistiram e nunca mais voltaram. Outras fizeram diversas dietas e não conseguem manter um dia sequer.

Isso ocorre frequentemente, pois a maioria se mantém determinado por 1 semana no máximo e logo perco o foco e determinação.

O Desafio dos 21 dias serve justamente para evitar isso, saiba mais:

Neurocientistas confirmam: em 21 dias você reprograma o seu cérebro!

Por que 21?
21 dias para mudar e transformar.
21 dias para ser uma pessoa mais feliz e de bem com a vida. 21 dias para começar a fazer yoga.
21 dias para meditar. 21 dias para mudar os hábitos alimentares…
21 dias para abandonar e quebrar um hábito, como parar de comer carne, parar de fumar, parar de criticar, adotar condutas altruístas… etc.

Tudo o que você precisa são 21 dias de determinação e disciplina fazendo ou deixando de fazer determinada coisa.

Você sabia que tudo o que você conquistou, assim como o seu padrão de pensamento e comportamento, estão relacionados aos seus hábitos? Ou seja, os seus hábitos influenciam diretamente a sua vida.

Os hábitos são, essencialmente, padrões de comportamentos e acabam se tornando uma parte do que somos.

Quando algum comportamento se repete o cérebro cria vias sinápticas mais rápidas, de maneira que uma ação aciona a ação seguinte, de forma quase automática.

É esse o desafio que iremos propor para vocês!
21 dias de determinação para transformar, seja na academia ou onde for.

Anúncios

Pasta de Amendoim: tudo o que você precisa saber a respeito

Boa parte da galera que treina, para fugir de opções não muito saudáveis, opta pela pasta de amendoim em diversas receitas. Será que você sabe tudo sobre ela?

A pasta de amendoim já caiu no gosto dos brasileiros e, principalmente, de quem treina.

Isso porque além de ser uma delícia, é um alimento muito nutritivo, que proporciona diversos benefícios à saúde e alguns específicos para quem treina.

Mas assim como diversos outros alimentos, há muitos mitos sobre os benefícios e malefícios que envolvem a pasta de amendoim e seu consumo.

Você não deve deixar se enganar sobre sobre os benefícios que a pasta de amendoim pode te proporcionar, e também em relação aos malefícios.

Por isso, fizemos este post que contém tudo o que você precisa saber sobre a pasta de amendoim.

Saca só:

Pasta de Amendoim: tudo o que você precisa saber sobre pasta de amendoim

Propriedades nutricionais

A pasta de amendoim é rica em gordura, sendo boa parte dela de gordura boas.

Vale lembrar que o consumo de gordura é essencial para a saúde, pois esse nutriente possui diversas funções no organismo.

Para quem treina e deseja ganhar massa muscular, é muito importante, pois a gordura é essencial na produção de alguns hormônios, como a testosterona.

Por conter uma grande quantidade de gordura, também contém um alto valor calórico.

Por isso, deve ser consumida com moderação, principalmente, por quem quer emagrecer.

Porém, ser calórico ou conter muito gordura não quer dizer que o alimento não é saudável ou provoca o ganho de gordura corporal.

Um alimento com alto teor de calorias, quando contém também grande quantidade de nutrientes importantes para a saúde, sem adição de açúcar, etc. não é um alimento ruim, por exemplo.

Além disso, todos os alimentos, calóricos ou não, devem ser consumidos conforme suas necessidades.

A pasta de amendoim também contém boa concentração de proteína, outro motivo que tem feito do alimento um aliado de quem treina.

Em relação aos carboidratos, contém uma quantidade menor concentração em relação aos outros macronutrientes e ainda boa quantidade de fibra alimentar.

Vale ressaltar que, se a pasta de amendoim foi adicionada de açúcar, ela apresentará mais carboidrato.

Também é rica em diversas vitaminas e minerais, que são muito importantes para a saúde e para quem treina, independente do objetivo.

Para exemplicar, imagine que 100g* de pasta de amendoim possui cerca de:

610 calorias
15g de carboidrato
25g de proteína
50g de gorduras
7g de fibras alimentares

* Os valores acimas foram calculados com a média de algumas matérias-primas e principais marcas do mercado. Os valores podem ser maiores ou menores de acordo com diversos fatores.

Principais benefícios

  1. Hipertrofia

Para alcançar a hipertrofia, é necessário uma dieta equilibrada, que vise o ganho de massa muscular não acompanhada do aumento excessivo de gordura corporal.

Por isso, um plano alimentar de acordo com os seus objetivos, aliado a um treino adequado são essenciais para o ganho de massa muscular.

Alguns alimentos, como a pasta de amendoim, podem te ajudar nesse processo e serem utilizados de forma estratégica.

A pasta de amendoim é calórica e contém alta quantidade dos macronutrientes.

Então, pode ser utilizada estrategicamente para te ajudar a alcançar a ingestão necessária de nutrientes, que é alta nas dietas para hipertrofia.

Além disso, fornece nutrientes essenciais para o ganho de massa muscular.

A proteína e os aminoácidos são essenciais para a construção muscular, por exemplo.

Já as gorduras são essenciais para a produção de hormônios envolvidos com o crescimento muscular, como a testosterona.

As vitaminas, minerais e o carboidratos também são importantes para a hipertrofia.

E todos esses nutrientes estão presentes na pasta de amendoim.

  1. Melhora do treino

A pasta de amendoim vem sendo muito consumida no pré-treino para ajudar na melhora do desempenho físico.

O consumo de carboidrato com pasta de amendoim, por exemplo, pão com pasta de amendoim, antes do treino, ajuda a diminuir o índice glicêmico da refeição.

Com isso, ajudar a manter os níveis de energia mais constante, além de prevenir a hipoglicemia durante o treino, que prejudica o rendimento físico e provocar até efeitos mais graves.

A hipoglicemia durante o exercício pode ser causada devido uma rápida absorção do carboidrato.

Que leva a um pico de glicemia e, consequentemente, um pico de insulina no sangue, que pode captar muita glicose de uma vez e provocar a hipoglicemia.

Além disso, fornece uma boa quantidade de energia através das gorduras boas que possui em sua composição.

  1. Ajuda na perda de peso

A pasta de amendoim não ajuda apenas quem quer ganhar massa muscular ou melhorar o desempenho.

Também ajuda quem deseja perder peso. E só quem quem está em uma dieta restritiva sabe o quão isso é difícil.

Ficar sem consumir alimentos não saudáveis, calóricos, ricos em gorduras e açúcares.

Isso porque quando há uma redução do consumo de calorias ou desses nutrientes, seu corpo inicialmente responde com o aumento da vontade de consumi-los.

Já o consumo da pasta de amendoim ajuda a manter o controle do apetite, devido o aumento da sensação de saciedade causado pela gordura.

E a vontade de consumir alimentos ricos em calorias, pois é rica no aminoácido triptofano, que auxilia na produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação do bem-estar.

Ou seja, a pasta de amendoim pode te deixar mais “feliz” depois de comer.

É o mesmo efeito provocado por alimentos porcarias, reduzindo o desejo por alimentos que podem prejudicar seus resultados.

Com isso, auxilia na redução da ingestão de alimentos altamente calóricos e não saudáveis, que colaboram para o aumento de gordura corporal e prejudicam o emagrecimento.

Como consumir pasta de amendoim

A pasta de amendoim deve ser consumida de acordo com as suas necessidades nutricionais.

Lembrando que seu consumo deve ser moderado por quem deseja emagrecer e definir, visto que possui um alto teor de calorias.

Ela pode ser consumida em qualquer horário do dia, de acordo com os seus objetivos e necessidades.

A pasta de amendoim também é um excelente alimento para adicionar em receitas e um alimento prático para levar para seus lanches.

Como escolher a sua pasta?

É possível encontrar nos mercados opções saudáveis de pasta de amendoim – sem adição de açúcares e aditivos químicos.

Certifique-se apenas se a pasta de amendoim que você vai comprar realmente não tem açúcar e aditivos.

Para isso, olhe as lista de ingredientes; essa deve ter apenas amendoim.

Confira nossas pastas: https://www.nutresul.com.br/produtos/pastas-de-amendoim/186

Fonte: Iridium

Shake energético pré treino

Ótimo para dar aquela energia antes do treino, para aqueles que não tem tempo de preparar uma refeição. Recomendado tomar 30 min antes do treino.

INGREDIENTES

– 200ml de Água de coco
– 100ml de Suco de laranja
– 6 Amoras ou Framboesas ou Morango
– 1 Dose de Whey Protein sabor baunilha ou neutro
– 5 pedras de gelo
– 1 Colher de sobremesa de oleo de coco
– 1 Colher de chá de canela

Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva gelado

Benefícios do DHA

Estudos dos efeitos metabólicos dos ácidos graxos ômega 3, em especial o DHA, concluem que esses compostos podem ter mais benefícios para o nosso organismo além dos que já conhecemos. Foi descoberto agora que atuam na prevenção de doenças do fígado.

A pesquisa, feita por cientistas da Universidade do Estado de Oregon e outras instituições, foi uma das primeiras de seu tipo a usar metabolômica, uma análise de metabólitos que refletem os efeitos biológicos de ômega 3 no fígado. Foram pesquisados também os danos sofridos pelo fígado frente à dieta ocidental, que cada vez mais está relacionada à inflamação do fígado, fibrose, cirrose e, por vezes, insuficiência hepática. Os resultados foram surpreendentes, dizem os pesquisadores. A suplementação com DHA gerou mudanças expressivas observáveis no metabolismo de carboidratos, proteínas e aminoácidos, bem como no metabolismo lipídico.

Os resultados dos estudos indicam que suplementar com DHA é uma maneira de prevenir os danos do fígado causados pela dieta ocidental, que, geralmente, é baseada em um consumo excessivo de carne vermelha, açúcar, gordura e grãos processados. A pesquisa foi publicada na revista científica online PLoS One.

“Ficamos impressionados com a influência do ômega 3 e dos ácidos graxos (como o DHA) no organismo”, disse Donald Jump, professor da faculdade de OSU de Saúde Pública e Ciências Humanas. “A maioria dos estudos sobre esses nutrientes indica efeitos sobre o metabolismo lipídico e inflamação. Nossa análise metabolômica indica que os efeitos do ômega 3 vão além disso e inclui o metabolismo de carboidratos, aminoácidos e metabolismo das vitaminas”, acrescentou.

Recentemente, o ômega 3 tem sido objeto de pesquisa e muitas vezes com resultados conflitantes. As possíveis razões para as contradições são as quantidades de suplementos usados e a abundância relativa de dois ômega 3 comuns – DHA e EPA. Estudos em OSU concluíram que o DHA tem mais capacidade, quando comparado ao EPA, para prevenir a formação de metabolitos prejudiciais. Verificou-se que a suplementação de DHA reduziu até 65% das proteínas envolvidas em fibrose do fígado.

Os estudos foram realizados com animais de laboratório, que receberam um nível de suplementação de DHA equivalente a cerca de 2 a 4 gramas por dia, para uma pessoa de estrutura mediana. Na dieta, as fontes mais comuns de DHA são os peixes com mais teor de gordura, como salmão, cavala ou sardinha.

“Muitos estudos são feitos sobre doenças hepáticas, e estamos apenas começando a explorar o potencial do DHA na prevenção ou no retardamento da progressão da doença”, disse Jump, que também é pesquisador no Instituto Linus Pauling da OSU.

Tanto o diabetes quanto as doenças hepáticas aumentam de forma constante no Estados Unidos. Para Junmp, “o óleo de peixe, um suplemento comumente usado para fornecer ômega 3, normalmente não é prescrito para regular os níveis de glicose no sangue em pacientes diabéticos, mas nossos estudos sugerem que o DHA pode reduzir a formação de metabolitos de glicose nocivos associados a complicações diabéticas”.

A Fundação Americana do Fígado estimou que cerca de 25% da população do país, e 75% dos que são obesos, têm doença hepática gordurosa não alcoólica (esteatose hepática). Isso pode evoluir para esteato-hepatite não alcoólica, cirrose e câncer. Esse estudo estabeleceu que o principal alvo de DHA no fígado é o controle da inflamação, o estresse oxidativo e fibrose, que são as características mais graves dos problemas hepáticos.

Fonte: Essential Nutrition

Combo guloseimas de verão

O Combo guloseimas de verão é ideal para você levar como um break fast, especial para você que precisa realizar uma reposição proteica rápida. São deliciosas barras proteicas, com alto índice de proteínas, vitaminas e minerais. Garante uma boa quantidade de aminoácidos. E é especial para você que quer fazer esse lanchinho rápido no trabalho, em casa, pré ou pós treino.

3- Whey Grego Bar (40g)
1- Whey bar Crunch (70g)
3- Crisp Bar (45g)
1- Best Whey Protein Ball (50g)
3- Gold Bar

De: R$86,90
Por: R$73,90

https://www.nutresul.com.br/produto/combo-guloseimas-de-verao/2447342

Dia da alimentação saudável

Reeducação Alimentar, iniciando uma alimentação saudável. Saiba como começar e permanecer em sua dieta.

Muitas pessoas conhecem o significado de uma alimentação equilibrada, mas mesmo assim continuam se alimentando de maneira incorreta. Isso porque não adianta apenas saber, é preciso reeducar-se nutricionalmente, isto é, trocar os maus hábitos alimentares por bons hábitos. Trata-se de adotar um novo estilo de vida, de ampliar conceitos, mudar costumes… o que não é nada fácil, ainda que possível. A melhor maneira é apostar na educação alimentar. Esse aprendizado pode e deve ocorrer em qualquer lugar.

A alimentação está situada em um contexto de vida histórico e cultural do homem. A participação ativa do indivíduo e da comunidade em aspectos relacionados à alimentação e saúde, aliada à garantia, por parte do governo, da alimentação como um direito humano e à segurança alimentar e nutricional para os desenvolvimentos físico, mental e social são os passos fundamentais para o alcance do real sentido de igualdade.

Algumas dicas de como comer bem, sem mesmo ter muito tempo.

– Siga os princípios da alimentação saudável: variedade de alimentos, moderação e proporcionalidade (alguns alimentos devem ser consumidos em quantidades maiores ou menores que outros).

– Não fique muito tempo sem se alimentar (o ideal é comer a cada 3 ou 4 horas). Habitue-se a levar um lanche leve para o trabalho (como uma fruta) ou tome um suco.

– Substitua o açúcar das bebidas por um adoçante.

– Para almoçar ou jantar em restaurantes do tipo “self-service”, coma primeiro bastante salada, deixando para depois os pratos quentes (assim você já estará com menos fome e comerá menos).

– Num restaurante do tipo “a la carte”, ou seja, em que o prato já vem servido, prefira os pratos mais leves, como carnes grelhadas, cozidas ou assadas. Evite as frituras e os pratos gordurosos e “pesados”, como a feijoada e carne de porco. Além de realmente pesarem no estômago, podem diminuir o desempenho no trabalho (a pessoa se sente cansada e com sono).

– Se a pressa só permite comer em um “fast-food”, hoje existe uma grande variedade deles, inclusive com comidas naturais, leves e saudáveis como os sanduíches naturais, saladas montadas, carnes grelhadas etc.

– Beba sucos naturais ao invés de refrigerantes. Mas se um refrigerante de vez em quando for inevitável, prefira os “diet” ou “light”.

– A sobremesa não deve ser essencial, mas caso você faça questão, dê preferência às frutas ou doces de frutas.

– Depois do trabalho, procure fazer uma atividade física que lhe agrade. Por incrível que pareça, isso ajuda a relaxar e combater o estresse!

Siga os 10 passos para uma alimentação saudável, são dicas muito importantes para você continuar em uma rotina leve e nutritiva, assim evitando os maus costumes.

1 – Comer frutas e verduras. Por serem alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras.

2 – Para cada 2 colheres de arroz, comer 1 de feijão. Esses dois alimentos se complementam, principalmente no que diz respeito às proteínas (a proteína que falta em um, tem no outro e viceversa). O hábito do brasileiro de comer o arroz com feijão tem sido bastante recomendado!

3 – Evitar gorduras e frituras. Comer em excesso alimentos ricos em gorduras pode provocar o aparecimento de doenças como a obesidade, doenças cardiovasculares, hipertensão e diabetes.

4 – Usar 1 lata de óleo para cada 2 pessoas da casa por mês. Essa medida serve para a pessoa ter uma idéia da quantidade de óleo que deve ser usada no preparo dos alimentos. O importante é não correr o risco de usar óleo demais.

5 – Realizar 3 refeições principais e 2 lanches por dia. Isso evita longos períodos em jejum. O melhor é comer mais vezes por dia, mas em menores quantidades (aumentar a freqüência e diminuir o volume). Quem fica muitas horas sem se alimentar acaba sentindo bastante fome e comendo exageradamente — o mesmo acontece com quem não tem hora certa para comer ou “pula” uma das refeições.

6 – Comer com calma e não na frente da TV. Quando a pessoa come com pressa, além de não saborear o alimento, demora mais tempo para ficar satisfeita e por isso come mais. É como se ela não desse tempo suficiente para o organismo “perceber” a quantidade de alimento ingerida. Comer e assistir à televisão ao mesmo tempo faz com que a pessoa se distraia e não controle a quantidade de alimentos que está consumindo. Além disso, as propagandas de produtos alimentícios despertam ainda mais o apetite e, por conseqüência, a gula.

7 – Evitar doces e alimentos calóricos. É importante observar não só a quantidade, mas também a qualidade dos alimentos, pois muitos deles são pobres em nutrientes e ricos em calorias – em geral os doces e alimentos gordurosos. Comer exageradamente esses alimentos facilita o surgimento de doenças como a obesidade, diabetes e doenças do coração, entre outras.

8 – Comer de tudo, mas caprichar nas verduras, legumes, frutas e cereais. Não é preciso “cortar” nenhum alimento da dieta. Basta prestar atenção nas quantidades e dar preferência aos alimentos ricos em nutrientes, ao invés de calorias. Importante ainda é não esquecer dos “sagrados” 8 copos de água por dia.

9 – Evitar fumar e ingerir bebidas alcoólicas, esses compostos evitam que nosso organismo crie um ambiente saudável, favorecendo a oxidação de células e diminuem a imunidade.

10 – Atividade física: duração e frequência. O ideal é fazer um pouco de atividade física todos os dias. Você não precisa ficar várias horas se exercitando e suando sem parar. “Pegar pesado” é para atletas. Cada um deve procurar uma atividade que lhe agrade, convidar um amigo para se sentir incentivado e buscar a orientação de um professor de Educação Física. O que não pode é ficar parado!

Filé ao vinho com nhoque de batata doce

Quem disse que precisa sair da dieta para comer uma comida gostosa?
Separamos uma receita deliciosa para você fazer em casa sem chutar o balde neste fim de semana!

Ingredientes
– 2 batatas doce cozidas
– 300 gramas de filé mignon ou alcatra
– 1 ovo
– 4 colheres (sopa) farinha de aveia ou de arroz
– 1 colher (sobremesa) azeite de oliva ou manteiga ghee
– 1 xícara (chá) molho de tomate
– 1 cebola pequena cortada em cubos
– 3 colheres (sopa) vinho tinto seco opcional
– Pimenta do reino e sal a gosto

Modo de preparo
Nhoque: Passe as batatas no processador ou amasse com um garfo e deixe esfriar. Misture o ovo e o azeite e amasse com as mãos. Acrescente a farinha aos poucos até dar ponto de massa. Em uma superfície lisa, espalhe um pouco de farinha e enrole a massa aos poucos. Corte os nhoques e reserve. Coloque os nhoques na água fervente aos poucos. Retire os nhoques com uma escumadeira quando eles subirem à superfície.

Filé: Grelhe os filés e reserve. Refogue a cebola e acrescente o molho de tomate. Deixe ferver e adicione o vinho tinto. Mergulhe os filés no molho, esquente e sirva.

Dicas

– A farinha deve ser adicionada ao purê até dar ponto de massa. Pode precisar de um pouco menos ou mais;
– Pode trocar a batata doce por inglesa ou baroa;
– O filé pode ser cortado em escalopes ou tiras;
– Para receita sem glúten, use farinha de arroz ou similar.