Cirurgia Bariátrica: Como e por que suplementar

Atualmente a cirurgia bariátrica é considerada a ferramenta mais eficaz no controle e no tratamento da obesidade severa. Os benefícios da cirurgia incluem resolução ou melhora acentuada de doenças crônicas como hipertensão, diabetes e hiperlipidemia. Entretanto, é preciso salientar que o tratamento cirúrgico da obesidade não se resume ao ato cirúrgico.

A má absorção de nutrientes é umas das explicações para a perda de peso alcançada com o uso de técnicas disabsortivas como a derivação biliopancreática/duodenal), sendo que cerca de 25% de proteína e 72% de gordura deixam de ser absorvidos. Automaticamente, nutrientes que dependem da gordura dietética para serem absorvidos, como as vitaminas lipossolúveis e o zinco, estão mais suscetíveis a uma má absorção nesse tipo de procedimento.

Vitaminas e minerais são fatores e cofatores essenciais em muitos processos biológicos que regulam o peso corporal direta ou indiretamente. Os benefícios metabólicos desses micronutrientes no controle da perda de peso incluem a regulação do apetite, da fome, da absorção de nutrientes, da taxa metabólica, do metabolismo de lipídios e carboidratos, das funções das glândulas tireoide e suprarrenais, do armazenamento de energia, da homeostase da glicose, de atividades neurais, entre outros. Assim, a “adequação” de micronutrientes é importante não só para a manutenção da saúde, mas também para obter o máximo sucesso na manutenção e na perda de peso a longo prazo
As deficiências de micronutrientes são as principais alterações que colocam em risco o sucesso dos procedimentos cirúrgicos. A prevenção das deficiências de vitaminas e minerais exige acompanhamento dos pacientes em longo prazo e o conhecimento das funções desses micronutrientes no corpo humano.

A utilização regular do suplemento nutricional tem sido defendida quando utilizada de forma correta: pelo menos cinco vezes por semana. No entanto, apenas 33% dos pacientes atendem a essa recomendação, e 7,7% deixam de utilizar os polivitamínicos/minerais após dois anos de cirurgia. A reposição e a incorporação de micronutrientes ao corpo a partir da alimentação é a maneira mais adequada de se manter os estoques corporais em níveis desejáveis. No entanto, em pacientes submetidos à cirurgia bariátrica alguns fatores justificam a suplementação nutricional. Portanto, a utilização de uma dosagem diária adequada de polivitamínico/mineral é uma forma de garantir o aporte nutricional adequado de micronutrientes para o bom funcionamento dos processos que ajudam na regulação de peso corporal. A preocupação com a biodisponibilidade dos micronutrientes influencia na eficácia da suplementação. Nesse sentido, é importante considerar as formas de apresentação das suplementações disponíveis comercialmente.

O início da suplementação do polivitamínico/mineral ou da reposição de ferro de forma isolada têm sido recomendados logo após a alta hospitalar. No entanto, alguns hospitais já disponibilizam tal suplementação após 48 horas de cirurgia. A suplementação isolada de vitaminas e/ou minerais é utilizada no caso de diagnóstico de deficiência nutricional ou quando há a intenção de diminuir a interação.

O uso de polivitamínicos/minerais de forma preventiva deve compor o protocolo de atendimento de todos os pacientes submetidos à cirurgia bariátrica, principalmente daqueles submetidos às técnicas que envolvem algum grau de disabsorção. O tratamento das deficiências nutricionais desses pacientes deve considerar megadoses de micronutrientes devido à menor biodisponibilidade em decorrência das alterações fisiológicas proporcionadas pelas técnicas cirúrgicas. Mais estudos são necessários para estabelecer a dosagem eficaz no tratamento das deficiências nutricionais após cirurgia bariátrica.

COMPRAR MULTIVITTAMÍNICO:
LINK: https://www.nutresul.com.br/produtos/multivitaminicos-e-polivitaminicos/118

Referência:
http://www.scielo.br/pdf/ramb/v57n1/v57n1a25.pdf

Anúncios

Explicando a glutamina

A glutamina é um aminoácido utilizado em grande escala em nosso organismo. Quando não ingerido através dos alimentos, nosso organismo pode apresentar déficits que são prejudiciais a nossa saúde! Conheça mais sobre a glutamina aqui!

Compre Glutamina: https://www.nutresul.com.br/produtos/glutamina/105

L- Glutamina

A glutamina é o aminoácido mais comum encontrado em seus músculos – mais de 61% do músculo esquelético é glutamina. A glutamina consiste em 19% de nitrogênio, tornando-se o principal transportador de nitrogênio para as células musculares.

Durante o treinamento intenso, os níveis de glutamina estão muito esgotados em seu corpo, o que diminui a força, resistência e recuperação. Pode demorar até 6 dias para os níveis de glutamina voltarem ao normal – e a glutamina desempenha um papel fundamental na síntese de proteínas. Estudos demonstraram que a suplementação de L-Glutamina pode minimizar a quebra do músculo e melhorar o metabolismo das proteínas.

O que o pó de L-glutamina pode fazer por você?

A glutamina desempenha um papel fundamental no metabolismo de proteínas, na volumização celular e no anti-catabolismo. A capacidade anti-catabolica da glutamina previne o colapso dos músculos.

Isso é especialmente útil para pessoas que estão “Secando”. Especialmente durante o verão, quando você está tentando se livrar de alguma gordura corporal sem perder nenhum músculo. A glutamina é necessária em todo o corpo para um ótimo desempenho. Seu intestino delgado requer mais glutamina em seu corpo, e seu sistema imunológico também precisa de glutamina porque os níveis de glutamina se esgotam durante os treinos, fisiculturistas são mais suscetíveis a doenças – é por isso que a suplementação de L-glutamina é tão importante, não necessariamente para ganhar mais músculos mas para os efeitos de ‘manutenção’ da L-Glutamina. A suplementação de L-glutamina promove um balanço positivo de nitrogênio e previne a perda de massa muscular.

Quanto você deve complementar?

Fisiculturistas devem tomar 10 a 15 gramas de L-Glutamina por dia – suplementando-a 2 a 3 vezes ao dia, com cada um servindo em torno de 5 gramas. Você também deve saber que você pode já estar recebendo um pouco de L-Glutamina em sua dieta de outros suplementos que está tomando. Muitos suplementos de proteína já contêm um pouco de L-Glutamina, então leia os rótulos para saber com certeza. Os melhores horários para tomar o pó de L-Glutamina são pela manhã, após um treino e à noite antes de dormir.

Existe algum efeito colateral com a suplementação de L-glutamina?

Você deve se preocupar com efeitos colaterais de glutamina? Em suma, não. Você não deve se preocupar com efeitos colaterais de glutamina, como estudos descobriram que não tem efeitos colaterais adversos. No entanto, como todos os suplementos, nunca é uma boa ideia. Tomar quantidades excessivas de L-Glutamina levou a estômagos irritados, por isso você deve seguir as dosagens recomendadas.

Os benefícios da L-glutamina!

Você está suplementando a L-Glutamina? Se não, talvez deva considerá-lo depois de ler os seguintes benefícios. A glutamina é um doador de carbono e nitrogênio e ajuda a restaurar o glicogênio, que restaura a energia. A glutamina é o componente mais importante da proteína muscular e ajuda a reparar e construir músculos. Aqui está uma lista de benefícios da glutamina:

A glutamina tem sido associada à síntese de proteínas. Impede que o seu músculo seja catabolizado (comido), a fim de fornecer glutamina para outras células do corpo. Glutamina beneficia você, reabastecendo os níveis de glutamina em declínio durante exercícios intensos.

Glutamina pode servir para impulsionar o sistema imunológico. Para fisiculturistas, isso é importante, já que exercícios pesados tendem a reduzir os níveis de Glutamina. (Glutamina é uma fonte de energia primária para o seu sistema imunológico.) A glutamina é um dos nutrientes mais importantes para o seu intestino!!

Os pesquisadores estão sugerindo que a glutamina é o aminoácido mais importante para o fisiculturista. Ele fornece um componente no metabolismo muscular e no suporte celular não compartilhado por nenhum outro aminoácido, tornando os benefícios da suplementação de L-Glutamina um empreendimento realista.

Por que devo tomar L-glutamina?

Embora a L-Glutamina seja uma parte muito importante da suplementação de culturistas, a L-Glutamina não é apenas para fisiculturistas. A glutamina é essencial para manter a função intestinal e auxiliar na resposta imunológica também. Depois que a glutamina é sintetizada no músculo esquelético, ela é liberada na corrente sanguínea e transportada para o rim, fígado e intestino delgado e células do sistema imunológico, onde desempenha outro papel vital.

A glutamina é utilizada pelos glóbulos brancos e contribui para o funcionamento normal do sistema imunitário. Indivíduos com doenças relacionadas à perda muscular e ao sistema imune (como câncer ou AIDS) que podem ser incapazes de produzir seu próprio suprimento de glutamina podem se beneficiar dos suplementos de glutamina administrados junto com outros aminoácidos. Ficar doente ou perder massa muscular magra são possíveis sinais de deficiência de glutamina.

Então, você não está convencido ainda? Glutamina não é apenas importante para os fisiculturistas para ajudar a prevenir o metabolismo, também é importante para pessoas comuns com todos os benefícios que ela oferece, e sem efeitos colaterais. O que você está esperando?